O que é oleato?
Oleato, também conhecido como extrato oleoso ou óleo de infusão é um óleo aromatizado por ervas, pode ser utilizado na produção de cosméticos, e até mesmo na alimentação, no preparo de pratos e saladas. Super fácil e prático, vamos ensinar como fazer oleatos. 

A infusão de óleos é um método para agregar propriedades, aroma e cor a partir de ervas, raízes, cascas, frutos e sementes em infusão com algum óleo vegetal carregador, como por exemplo óleo de oliva, jojoba, girassol e coco. A qualidade da infusão depende diretamente do óleo escolhido, por isso, deve-se usar óleos extra virgem (prensados a frio).

duas formas de acelerar o processo: a solar e por banho-maria.
Solar: colocar o pote embrulhado em papel pardo sob o sol.
Banho-maria: colocar seu pote em banho-maria por aproximadamente uma hora e meia.

Materiais necessários

  • Ervas secas de boa qualidade (É importante o uso de ervas secas, já que a a umidade pode causar o crescimento de fungos e bactérias, levando a perda do óleo.)
  • Óleo vegetal extra virgem
  • Pote de vidro com tampa
  • Vual
  • Funil

Como fazer oleatos

  • Higienizar o pote, lavando – o com água e sabão e finalizando com álcool
  • Garantir que o pote está totalmente seco para iniciar o processo
  • Encher metade do pote de vidro com o óleo vegetal.
  • Adicionar as ervas e cobri-las por completo com óleo.
  • Misturar tudo gentilmente com uma colher seca.
  • Fechar o pote, que pode ser lacrado com cera, e guardá-lo em local quente.
  • Esporadicamente, agite a mistura.
  • Depois da cura, coe o oleato e estará pronto pra uso.

Quanto tempo preciso esperar para meu oleato ficar pronto?

Existe uma certa falta de consenso com relação ao tempo de espera para fazer oleato. Algumas fontes dizem que depois de uma semana ele rança, mas em nossa experiência já deixamos bem mais que isso e não deu nenhum cheiro de rançado.

Dependerá da concentração que você busca, do quão intenso está o sol. Nos nossos testes deixamos no máximo 7 dias e ficamos satisfeitas com a concentração.

Outra variação pode ser de acordo com a planta. Sendo uma folha bem triturada, o processo costuma ser rápido, mas sendo uma casca ou semente, demora mais e às vezes só o álcool dá conta de extrair.


Espero que vocês tenham gostado desse post, qualquer dúvida você pode deixar um comentário.

Assista o vídeo abaixo para você acompanhar o processo:

Grande Abraço!

Publicado por:Espiral de Ervas

feito por Marcella Lemos e Ana Velho

41 comentários sobre “O que é e como fazer oleatos?

  1. Óleo resina de alecrim que podemos usar como antioxidante é um oleato de alecrim? Comprei um que na Império do Banho que diz 8% e fiquei em dúvida, o que quer dizer essa porcentagem, vcs sabem? Tenho alecrim em casa e queria fazer o meu próprio. Vi um material que diz que devemos usar a proporção de 20% de soluto para 80% de solvente para fazer o extrato botânico, vc já pesquisou sobre proporções?

    1. Olá, Catiane!
      Acredito que não seja a mesma coisa. Nunca procurei saber como é feita a extração da oleo resina de alecrim. Como a função dela como antioxidante é tão importante, prefiro comprar ela pronta e garantir os efeitos. beijos

  2. Oi! Li o ebook de vocês, e agora estou pronta para fazer os sabonetes. Porém, queria saber se eu posso usar o oleato no lugar do óleo que eu iria usar. Por exemplo, em uma receita que vai 500g de azeite de oliva, posso usar um oleato feito de azeite de oliva?
    Agradeço!

  3. Olá. Obrigada por compartilhar tanta sabedoria!! Uma dúvida:. Esses oleatos podem ser acrescentados no final do processo (hot ou cold) para dar um aroma ao sabão??

    Se sim,. Somo esse oleato a quantidade de óleo de base para calcular a quantidade de soda? Muito obrigada.

    1. Olá Lucia,
      os oleatos devem ser adicionados como óleo vegetal na receita. Apenas o superfat (óleo em excesso) pode ser adicionado no final do processo hot process.
      Para saber a quantidade de óleos e soda da sua receita você precisa usar a calculadora de sabão.
      Nesse vídeo ensino como mexer na calculadora: https://youtu.be/StFAPevGDWs

  4. Olá, me chamo Rafaela, gostei muito dos seus videos, mas estou com uma duvida, para fazer oleato de laranja por exemplo, também precisa deixar a casca dela secar?ou de ervas, pode fazer com elas frecas?

  5. Meninas, uma duvida, quanto tempo eu deixo as ervas secando antes de usar??
    Parabéns pelo trabalho de vocês!!! beijoss <3

  6. Olá!
    O óleo de oliva utilizado é o mesmo azeite de oliva comprado em supermercados?
    Obrigada por dividirem seus conhecimentos!!!

  7. Ola!!! bom dia!!!
    adorei o video e informações!!!

    Pra fazer pelo processo de deixar no sol, por quanto tempo seria, deixar no sol coma proteção, e seriam 30 a 40 dias também?

    se for feito no fogo você sente que faz diferença nas propriedades?

    agradeço

  8. Uma dúvida, após o preparo, se eu optar por acelerar o processo sob o sol ou em banho em maria, qual o tempo necessario para ficar pronto, respectivamente?

    1. Ficar pronto é relativo, vai depender da concentração que você deseja o seu oleato.
      A questão é que quanto mais tempo você deixa as ervas, mais vulnerável a oxidação fica seu oleato.
      Então é preciso ponderar mesmo.
      Atualmente, tenho gostado de fazer meus processos de extração de oleatos a frio, trituro bastante as ervas secas e deixo por apenas 7 dias num local escuro, sacudindo todos os dias pelo menos 1x.

  9. Olá 🙂

    Obrigada pelas vossas dicas!

    Eu misturei num pote de vidro o azeite extraido a frio e usei ervas que nao estavam bem secas. Mas o tempo aqui é bastante seco, ainda assim depois de ler as vossas dicas fiquei preocupada! O que posso fazer para salvar o óleo?

    Obrigada!!

    1. Oi, Patricia!
      Eu coaria o mais rápido possível para tirar as ervas frescas de dentro do óleo.
      Mas saiba que o azeite já está “comprometido” porque já misturou com a água das plantas. Isso pode acelerar a rancificação, bem como possibilitar o aparecimento de microorganismos. Eu saponificaria o mais rápido possível também.

Deixe uma resposta