Hoje vamos ensinar o passo a passo da receita de shampoo sólido com 7 ingredientes, para cabelos mistos ou secos.

Antes de mais nada, vamos lembrar que é o shampoo pastilha tem pH mais amigável ao nosso cabelo e por isso se diferencia do shampoo saponificado, que tem o pH mais alcalino (8-10). Inclusive,

Anteriormente, compartilhamos fórmulas de shampoo pastilha para cabelos secos, para oleosos. Contudo, buscamos uma receita mais simples usando apenas 7 ingredientes.

Vamos entender um pouco sobre nossos ingredientes?


Em primeiro lugar, nessa receita utilizamos o estearato de glicerila, também conhecido como cera de coco, um surfactante aniônico. Ele funciona como emulsificante e doador de textura. Assim como ele o alcool cetílico também fincionará como doador de textura dessa fórmula.

Ademais, escolhemos usar a Manteiga de Ucuuba para contribuir com poder nutritivo do shampoo sólido.

Bem como, utilizamos o juá (mais adstringente, faz uma limpeza mais profunda) e a calêndula (mais suave), você pode substituir por ervas da sua preferência.

Além disso, escolhemos a Cocoamidopropil betaína, um anfótero. Pois quando utilizamos um anfótero numa mistura de pH mais ácido, ele suaviza o efeito do surfactante principal e torna o produto mais condicionante.

Por fim, escolhemos como surfactante principal o SCI, isetionato de sódio. Esse shampoo sólido com 7 ingredientes, contém propriedades cicatrizante, antioxidante e anti séptica.

Vamos para a nossa fórmula:

Antes de mais nada, convidamos vocês a conhecer nosso ebook de cosmética capilar natural e aprofundar seus estudos nesse universo cativante da cosmética.

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO
Luvasóculos e máscara.

UTENSÍLIOS
– Potes de vidro ou aço inox devidamente limpos e esterilizados
– Panela para fazer banho maria.
– Espátula 
– Colher
– Forma
– Fita de pH ou pHmetro
– Balança digital
– Fogão (qualquer tipo)

INGREDIENTES
45% SCI – Isetionato de sódio
15% Anfótero Betaínico (pode usar outro anfótero)
12% Manteiga de Ucuuba (pode substituir pela manteiga de sua preferência, atentando-se para a textura)
10% Álcool Cetílico 
8% Estearato de Glicerila Emulsionável (cera de coco)
6% Juá e calêndula em pó
1% Nipaguard (conservante)
0,8% Óleo Essencial de Copaíba  (opcional)
0,2% Óleo Essencial de Cravo (opcional)

PASSO A PASSO

  • Primeiramente, pese todos os ingredientes
  • Em seguida, junte o estearato de glicerila, o álcool cetílico e a manteiga de Ucuuba e derreta em banho-maria.
banho-maria
BANHO-MARIA
  • Ao mesmo tempo, em outra vasilha misture o SCI e a Betaína e leve ao banho-maria.
  • Então, quando a primeira parte da receita estiver totalmente derretida, despeje na outra vasilha com SCI e Betaína e misture.
  • Retire do banho-maria, adicione as ervas em pó e misture bastante.
MISTURE BEM
  • Em seguida, adicione o conservante Nipaguard e os óleos essenciais.
  • Posteriormente, meça o pH – o ideal para essa receita é que o pH esteja entre 5,5 e 6,5. Caso seu pH esteja maior que 7, recomendo que você utilize ácido láctico ou ácido cítrico para baixar. É mais provável que isso aconteça se você trocar os surfactantes que indiquei.
  • logo depois, despeje na forma.
  • Então deixe o shampoo na forma por 24 horas.
  • Por fim, desenforme e aguarde 48 horas antes de usar.

Informações adicionais

VALIDADE
Por ser um produto sólido e a receita conter conservante o shampoo pastilha tem a validade longa, podendo durar 1 ano.

DURABILIDADE
Antes de mais nada, para garantir a durabilidade, mantenha em uma saboneteira ou superfície vazada. Diferente do sabonete saponificado, o shampoo pastilha não deve ser dividido em partes para o uso, portanto recomendamos que use a barra inteira. Como resultado, um shampoo pastilha de 33 gramas dura cerca de 45 lavagens.

Acima de tudo, esperamos que você tenha gostado desse post, qualquer dúvida você pode deixar um comentário.

Por fim, assista o vídeo abaixo para você acompanhar o processo:

Publicado por:Espiral de Ervas

feito por Marcella Lemos e Ana Velho

40 comentários sobre “Shampoo sólido – 7 ingredientes

  1. Olá meninas!
    Já testaram com óleos vegetais ao invés de manteiga? Ou meio a meio? Fica mole?
    Faço com fécula glucoside ao invés do coco Betaina, tenho aqui e vou tentar!

    1. Acho que se você metade óleo pode ficar meio mole.
      O decyl glucoside funciona, mas terá que ajustar o pH do produto.
      100 gramas rende 60 a 80 lavagens. Um barra pequena de 35 gramas dura 1 mês e meio no meu cabelo que é grande. Mas eu não lavo todo dia. Se tiver muito quente lavo dia sim dia não e no frio lavo a cada 2/3 dias.

  2. Boa noite !! SCI (sodium cocoyl isethionate) não é mais permitido na cosmética certificada. Podemos usar o SCS?

    1. O SCI nunca foi certificado, mas não é porque ele não é suave ou biodegradável, na verdade ele é o surfactante aniônico em pó mais suave que temos acesso no Brasil. Pode usar o SCS, mas tenha em mente que ele é bem mais agressivo e tem o pH entre 8 e 10,5. Recomendo usar no máximo a 15%

      1. Olaa, tudo bem?! Mas se não é certificado o SCI, pode ser vendido um produto contendo esse ingrediente?

      2. Ele não é certificado pela ECOcert e COSMOS. Se você não for mandar seus produtos para serem certificados não faz diferença pra você.
        Assim como muitos outros ingredientes que a industria cosmética usa e que não é certificado por essas certificadoras.

  3. Meninas, bom dia. Já preparei várias receitas de vocês, inclusive este shampoo. Quando preparei essa receita específica, utilizei o isetionato de sódio 89,5% em escamas, mas vi que existe a opção de isetionato de sódio em pó com pureza de 84,1%. Acredito que a opção em pó, apesar de uma pureza menor, deve ser mais eficiente na mistura. Vocês podem me dizer qual a diferença entre essas duas opções? Comprei o isetionato em escamas na engenharia das essências. Grata

  4. Oi, meninas! Amei a receita. Estou com a seguinte dúvida:

    Se o anfótero betaínico suaviza o efeito do surfactante principal, tornando o produto mais condicionante, por quê usamos uma % maior do surfactante SCI (e % menor do anfótero betaínico) na receita do shampoo para cabelos secos e cacheados do que na receita para cabelos mistos e oleosos?

  5. Oi meninas. Obrigada pela receita!
    Eu tenho o Monoestearato de Glicerila, posso usar no lugar do Estearato de Glicerila Emulsionável? qual seria o impacto no efeito do shampoo?

    A outra dúvida de substituição é sobre o SCI, que tenho em escamas, e não o pó…interfere em algo no produto final?

    Gratidão!

    1. Oi, Ka!

      Acredito que essa alteração do glicerila pode afetar a textura final, mas sou sempre a favor do teste.
      Com o SCI em escamas recomendo que você derreta ele em banho maria junto com a betaina.

      Um abraço

      1. Muito obrigada! acho que ele pode ter ficad menos firme por causa do monoestereato de glicerila…será?

        Boa dica sobre o SCI. Gratidão meninas!

  6. Ola, vi que a recomendacao de uso do cocoamidopropril betaina e de 0,05% a 5% , nao tem problema utilizar nessa quantidade de 15%? e quanto de agua eu coloco para pedir o ph? Obrigada

    1. Oi, Sofia!
      Esse recomendaçãose refere a matéria-ativa da betaína. A comosição da cocoamidopropil betaina é: 28% betaina + 66% água + conservante.
      Então, dentro desses 15% de betaina que usamos na receita em torno de 4% é de fato a matéria ativa.
      A diluiçãi pra medir o pH é entre 90-99% de água para entre 10-1% de água. Eu gosto de usar a diluição 95% água 5% massa.

      Depois conta pra gente do resultado! Obrigada 🙂

  7. Olá, boa tarde! Como estão? Estou com uma questão no ponto do meu shampoo, segui a receita direitinho e ficou meio mole. Tem como resolver?

Deixe uma resposta