Anteriormente ensinamos aqui sobre formulação de condicionadores sólidos. Dessa vez estudamos para trazer a formulação de condicionadores líquidos e por isso resolvemos começar com a receita de condicionador com BTMS. O interessante dessa base é que com ela você consegue, por exemplo, adaptar ao seu tipo de cabelo.

Formulação:

Já que é uma receita líquida, o ingrediente principal será a água destilada, desmineralizada ou deionizada. O uso de outro tipo de água pode afetar no pH do produto, assim como na durabilidade do mesmo. Água do filtro, da pia ou de outra fonte não confiável pode conter micropartículas fazendo assim seu produto ter uma durabilidade menor.

Por ser um condicionador, é necessário surfactante ou cera catiônica, ou seja, carregado positivamente e isso é muito importante para o efeito condicionante. Enquanto no condicionador sólido se usa em alta porcentagem de catiônico, na versão sólida usamos menos.
Para que seja possível incorporar textura no condicionador, escolhemos um terceiro ingrediente. O álcool cetílico é um álcool graxo que doa textura e emoliência ao produto e usamos em muitas receitas, bem como shampoo pastilha e condicionador sólido

A princípio, desses três insumos já teríamos uma base neutra de condicionador.

Por que usar outros ingredientes além dos principais?

Conservante:

Sem dúvida o conservante de amplo espectro não é opcional.
Para essa receita usaremos o Nipaguard, mas você pode usar outro conservante que funcione na faixa de pH ácida entre 4-5. 

Antioxidante:

A Oleoresina de Alecrim e a Vitamina E tocopherol são antioxidantes então não servem como conservantes.
A indicação é para preservar os óleos e manteigas da receita da rancificação, ou seja, para que não estraguem e seu uso recomendado 0,3%.

Óleos e Manteigas vegetais:

Os óleos e manteigas vegetais são ótimos já que enriquecem o condicionador. Então usaremos o óleo de gergelim e a manteiga de cupuaçu para o condicionador líquido com BTMS.

Certamente buscamos mais ingredientes interessantes e o D-pantenol e a proteína hidrolisada de baobá dão qualidades incríveis aos fios. Por fim adicionamos óleos essenciais para o aroma e dar propriedades a receita.

Qualquer semelhança não é mera coincidência!

Para quem já testou fazer a receita de creme para pentear, terá facilidade em entender essa receita, visto que a forma de fazer é exatamente igual. A principal diferença está na quantidade de surfactante catiônico usada, já que o limite de uso para produtos sem enxágue é menor do que o limite de uso em produtos com enxágue.

Cálculo da receita de condicionador com BTMS

A receita está em porcentagem pois assim dá para ser feita em qualquer quantidade. O mais fácil é assumir uma receita de 100 gramas e dessa forma as porcentagens são exatamente os mesmo valores em grama. 

UTENSÍLIOS
– Panela para banho maria
– Três recipientes
– Mixer
– Espátula
– Vidros para armazenar o creme
– Medidor de pH

INGREDIENTES:

Fase 1:
1) 49% Água Destilada
2) 25% Hidrolato de Lavanda
3) 5% Extrato Natural Glicerinado de Hamamélis
4) 2% Proteína de baobá
5) 3% Glicerina Bi-destilada

Fase 2:
1) 10% BTMS-25
2) 2% Álcool Cetílico
3) 3% Óleo de gergelim
4) 2% Manteiga de Cupuaçu

Fase 3:
1) 2% D-Panthenol
2) 0,8% Conservante Nipaguard
3) 0,5% Óleo Essencial de Lavandin
4) 0,5% Óleo Essencial de Ylang-Ylang
5) 0,2% Oleoresina de Alecrim

PASSO A PASSO DE COMO FAZER CONDICIONADOR COM BTMS

Em primeiro lugar pese seus ingredientes, cada um no recipiente da sua própria fase e em seguida derreta em banho maria a fase 2. Já a fase um, só é necessário esquentar para que não haja choque de temperatura entre as fases.

3 fases do condicionador líquido espiral de ervas
3 fases do condicionador líquido
textura do BTMS
Textura do BTMS

Assim que a fase 2 estiver derretida, adicione ela no recipiente da fase 1 e use o mixer para fazer a emulsão:

misturando fase 1 a fase 2 - condicionador  líquido
Incorporando a fase 1 a fase 2

Depois que a emulsão esfriar por volta de 40°C adicione a fase 3 e mexa com o fouet:

adicionando a fase 3 do condicionador líquido
Adicionando a fase 3
primeira textura do condicionador líquido
Textura final do condicionador

Depois disso é só colocar no recipiente onde será armazenado:

textura final condicionador com BTMS
Envasando o condicionador com BTMS

Validade:

De 3 a 5 meses dependendo da conservação e nos cuidados de manuseio.

Então, gostou da nossa receita de condicionador? Só para ilustrar, também temos receita da Formulação Condicionador sólidoshampoo líquido.

Por fim, assista o vídeo para acompanhar o processo:

Em suma, esperamos que você tenha gostado desse post e qualquer dúvida ou sugestão você pode deixar um comentário.

Então a gente se vê no próximo post! Até lá.

Por Marcella Lemos e Ana Velho.

Publicado por:Espiral de Ervas

feito por Marcella Lemos e Ana Velho

7 comentários sobre “Condicionador com BTMS

  1. Amei, amei amei!!
    Fique só curiosa com o uso do Extrato de Hamamélis que uso principalmente nas minhas formulações para tratamento de acne pois ele é anti-inflamatório… Qual a função dele no Condicionador?

  2. Gostei, achei fácil só preciso encontrar os ingredientes da receita, com certeza irei fazer, tenho indicado vcs para muitas amigas de grupos de saboeiros, algumas novatas

    1. Oi, Mo!
      A gente tem desse condicionador aqui que já passou de trÊs meses e continua bom.
      Porém, quando se trata da comercialização, você não tem muito controle sobre os cuidados que o cliente terá com o produto, portanto prefiro estipular uma validade mais baixa como garantia pra mim mesma.

  3. Meninas, qual a quantidade de oleoresina de alecrim? Não tem na descrição da terceira fase mas ela é necessária né?

Deixe uma resposta