Olá, no post de hoje estaremos conhecendo o ingrediente Oleoresina de Alecrim, também descrito como ORA. Um antioxidante natural e sem dúvida, super eficiente.

Antes de tudo, você já ouviu falar em ranço?

Igualmente conhecido como a maldição dos fabricantes de sabonetes e cremes em todos os lugares! E apenas os nossos queridos antioxidantes podem evitar que isso aconteça com nossos óleos, a fim de lhes dar uma vida útil mais longa em nossos produtos. No mais, nada pode fazer com que a possibilidade de ranço desapareça completamente, mas os antioxidantes são fundamentais para retardar esse processo.

Manchas alaranjadas de óleo rancificado presente em sabonetes naturais.
Manchas alaranjadas de óleo rancificado presente em sabonetes naturais.

Em resumo, os principais destruidores de nossos óleos são o calor, a exposição à luz, ao ar e o tempo. Além disso, nas loções a água também pode ser nossa inimiga.

Calor e tempo são conceitos básicos. Em síntese, sempre que aquecemos qualquer coisa, o processo químico se acelera. Digamos que leve 6 meses para um óleo ficar rançoso e quando o expomos ao calor reduzimos ainda mais esse tempo.

Um pouco de teoria

Ao passo que aquecemos uma reação química, as moléculas saltam mais, o que aumenta o número de colisões (isso é chamado de teoria da colisão). Quanto mais moléculas saltando, teremos ainda mais colisões e mais rápida será a reação. Então, quando aquecemos um óleo, mesmo que ligeiramente, aumentamos o salto das moléculas, o que significa mais possibilidade de colisão em um radical livre, que pode causar oxidação. 

E o tempo… Bem, às vezes o tempo se torna inimigo, não é? O tempo é o que faz nossos óleos ficarem rançosos, mesmo que os tenhamos armazenado em um lugar fresco e escuro com uma garrafa e um selo maravilhosos! 

Creme Corporal usando o ingrediente Oleoresina de Alecrim como antioxidante.
Creme Corporal usando o ingrediente Oleoresina de Alecrim como antioxidante.

Radicais Livres

O principal culpado do ranço é o radical livre. Um radical livre é um átomo, molécula ou íon com elétron desemparelhado. Como você deve se lembrar, os átomos realmente gostam de ter 8 elétrons e, dessa forma farão de tudo para obter esses 8 elétrons. Portanto, eles são altamente reativos, procurando por elétrons para formar essa camada de valência completa.

Os radicais livres com os quais mais nos preocupamos são O2 (oxigênio, mas pode ser encontrado sozinho na forma O), H2O2 (peróxido de hidrogênio) e OH- (radical hidróxido). Assim sendo, quando esses radicais livres estão envolvidos no ranço, chamamos isso de processo oxidativo (por causa dos átomos de oxigênio). E este processo é em síntese a principal causa do ranço (com exceção da contaminação microbiana).

Os radicais livres estão constantemente circulando em nossos cremes, com o intuito de procurar elétrons para preencher sua camada de valência. Dessa forma quando adicionamos um antioxidante fornecemos esse radical livre com esses elétrons. Então, o radical se contenta com sua camada de elétrons e não nos incomoda mais! 

E dentre as opções de antioxidantes disponíveis, temos alguns insumos polêmicos, assim como é o caso do BHT. Por isso, buscamos alternativas mais naturais e as duas que já trabalhei foram a Vitamina E – tocopherol e a Oleoresina de Alecrim.

Sabonetes Hot Process usando o ingrediente Oleoresina de Alecrim como antioxidante.
Sabonetes Hot Process usando o ingrediente Oleoresina de Alecrim como antioxidante.

Ingrediente Oleoresina de Alecrim

A oleoresina de Alecrim é extraída das folhas de alecrim e possui um aroma herbal suave, e é usado em pequenas quantidades, dessa forma não costuma interferir no cheiro final do produto. Mas lembre-se que Oleoresina e óleo essencial NÃO são a mesma coisa.

A ORA, por conta de seu alto índice de ácido carnósico (7-8%), atua na primeira fase da oxidação e dessa forma inibe a formação de radicais livres. De acordo com um estudo publicado do Science Direct:
“De fato, a incorporação do extrato de alecrim aos óleos evitou efetivamente o ranço dos óleos, aumentando a capacidade antioxidante e o conteúdo fenólico total, diminuindo o valor de peróxidos e retardando a degradação dos tocoferóis e dos ácidos graxos poliinsaturados. Assim, os resultados deste estudo sugeriram o uso potencial do ingrediente como uma alternativa eficaz aos antioxidantes sintéticos.”

Além disso, é possível potencializar o efeito dos antioxidantes, combinando-os

De acordo com outros Estudos, foi demonstrado que 0,05% de alfa-tocoferol (vitamina E Natural) e 0,02% de ORA combinados em água em loção previnem o ranço por 5 dias a mais do que um deles sozinho. O alfa-tocoferol atua como um eliminador de radicais livres, se ligando aos radicais livres para assim se estabilizar. Quando ORA é incluído com o alfa-tocoferol, ele doa um átomo de hidrogênio para regenerar o alfa-tocoferol para que ele possa continuar eliminando esses radicais. Quando as ORA são gastas, o alfa-tocoferol se mantém anti-oxidante até que desapareça, então o ranço começa.

Creme de Pentear usando ORA como antioxidante.
Creme de Pentear usando ORA como antioxidante.

Assista nosso vídeo sobre oleoresina de alecrim a fim de entender um pouco mais sobre o tema:

Importante

Conhecer o ingrediente Oleoresina de Alecrim facilitou o entendimento da importância desse ingrediente nas formulações não é? Nesse sentido, vale lembrar que antioxidantes e conservantes possuem funções diferentes dentro de um cosmético! Já conversamos sobre o conservante Nipaguard e, em síntese, ambos são muito importantes na estabilidade e duração do seu produto. Além disso, você também pode conferir um sabonete Cold Process que usamos o ingrediente Oleoresina de Alecrim.

Dessa forma, esperamos que você tenha gostado desse post e qualquer dúvida ou sugestão você pode deixar um comentário. A gente se vê no próximo post!

Até lá.

Por Marcella Lemos e Ana Velho.

Publicado por:Espiral de Ervas

feito por Marcella Lemos e Ana Velho

5 comentários sobre “Conhecendo o ingrediente Oleoresina de Alecrim

  1. Meninas, mais uma vez obrigada pelo conteúdo!
    A concentração de ORA em todos os fornecedores é da ordem de 0,02-0,05%….mas as receitas que encontramos usam 0,2-0,5%. Vocês viram essa confusão, chegaram a alguma conclusão? por pesquisa ou por teste? obrigada!

Deixe uma resposta