Olá, hoje falaremos sobre o ingrediente Estearato de Glicerila SE, um emulsificante e surfactante aniônico muito usado para fazer emulsões de óleo em água.

Ingrediente Estearato de Glicerila SE

O Estearato de Glicerila SE é obtido através da reação de esterificação da Glicerina Vegetal e Ácido Esteárico, juntamente com uma pequena quantidade de Estearato de Sódio ou Estearato de Potássio (co-emulsionante).

Seu INCI Name é Glyceryl Stearate SE.

O Estearato de Glicerila SE produz lindas loções leves, macias e não oleosas com uma sensação elegante na pele. É uma versão modificada do ingrediente Estearato de Glicerila puro, portanto, pode ser usado como o único emulsificante. É aniônico (carga negativa), portanto não é compatível com ingredientes catiônicos ou com carga positiva.

Ele cria estrutura quando combinado com álcoois graxos, como álcool cetílico, cetearílico ou álcool brassica, ou com alguns de nossos emulsificantes mais caros, como Montanov 68 (use-o como um emulsificante e estabilizador de emulsão). Da mesma forma, funciona bem em conjunto com o Olivem 1000, que atua como intensificador de viscosidade em loções e produtos anidros.

Cera Autoemulsionante Estearato de Glicerila SE
Cera Autoemulsionante Estearato de Glicerila SE

Confusão com os Nomes

Algumas pessoas se referem à essa Cera Autoemulsionante como Cera de Coco, contudo isso pode causar uma certa confusão, visto que existe uma cera de coco para velas. Também é conhecida como GMS SE (Glyceryl Monoestearate Self Emulsifying) ou MEG SE ou AE (Monoestearato de Glicerila Self Emulsifying ou Autoemulsionante).

Você pode encontrar duas versões desse ingrediente: Monoestearato de Glicerila pura, que atua como espessante e Estearato de Glicerila SE (Self Emulsifying) ou AE (Autoemulsionante), uma versão autoemulsionante que contém 3% a 6% de estearato de potássio. Se não tiver o SE, não é autoemulsionante, apenas espessante.

Portanto é necessário ter atenção na hora da compra do ingrediente, procure pelo INCI Name correto e tire suas dúvidas com o fornecedor antes de finalizar a compra.

Na Destilaria Bauru, por exemplo, vende apenas a versão pura da Monoesterato de Glicerila, sendo essa um espessante, não emulsionante.

Características

Este emulsificante tem o que é chamado de “resistência à fricção”. Isso significa que é mais difícil para a emulsão quebrar quando a aplicamos em nossa pele, tornando-o melhor para produtos de alta viscosidade, como cremes, loções médias a pesadas e produtos para os pés. Tem uma sensação de pele ligeiramente cerosa, mas cria loções cremosas, o que é bom.

Embora seja listado como sendo um autoemulsionante, é mais estável quando você o associa com um emulsificante mais solúvel em água.

Por ser aniônico, pode causar reações em peles de bebês, crianças e peles sensíveis (facial), sendo assim é mais indicado o uso na pele do corpo que costuma ser mais resistente. Dessa forma, para produtos faciais e para bebês e crianças são mais indicados o uso de autoemulsionantes não iônicos (Olivem 1000, Montanov 68).

Indicações de Uso

Se você quiser experimentá-lo sozinho use de 1% a 10% na fase oleosa aquecida, adicione um álcool graxo, como o álcool cetearílico, a até 10% para ajudar. Na minha experiência, ele ainda pode ser um pouco instável, então certifique-se de homogeneizá-lo com um mixer de alta potência. 

Como o ponto de fusão é em torno de 58 ̊C, aqueça e mantenha a 70 ̊C para garantir que tudo derreta antes de despejar a fase oleosa na fase aquosa. Se você estiver usando em um produto sem fase aquosa, aqueça a 70˚C e mantenha por cerca de 5 minutos para garantir que todos os ingredientes derretam completamente.

Taxa de uso sugerida: 1% a 10% na fase de óleo aquecido para emulsões.

Faixa de pH dos produtos finais: 4,5 a 9, portanto, não indicado para uso com ácidos, AHAs, ácido salicílico ou ácidos de frutas.

Atenção

Vale ressaltar que o seu uso associado ao conservante Nipaguard pode ser complexo, devido ao fato de o Nipaguard baixar bastante o pH da emulsão. Se sua emulsão já estava com pH ácido antes de adicionar o Nipaguard o risco de desestabilizar e quebrar a emulsão é grande. Meça o pH antes de adicionar o conservante e se for necessário, ajuste o pH para 7 antes de adicionar ingredientes que podem derrubar o pH e quebrar a emulsão.

Segurança

O painel de especialistas do CIR avaliou os dados científicos e concluiu então que o Estearato de Glicerila e o Estearato de Glicerila SE são seguros para uso em cosméticos e produtos de cuidados pessoais.

Além disso, revisou estudos sobre o uso prolongado de Estearato de Glicerila, e não demostraram efeitos adversos na reprodução e nenhum efeito carcinogênico.

Estudos de exposição em humanos de produtos contendo Estearato de Glicerila e Estearato de Glicerila SE, bem como a experiência clínica, mostraram que esses compostos são não sensibilizantes, não são fototóxicos e nem fotossensibilizantes.

Assista também ao conteúdo em vídeo que fizemos sobre o ingrediente Estearato de Glicerila SE:

Já fizemos algumas receitas aqui no canal usando o ingrediente Estearato de Glicerila SE. Confira aqui o Shampoo Sólido com 7 ingredientes e o Creme de Barbear Natural.

E você? Gosta de trabalhar com a Estearato de Glicerila SE? Já quebrou alguma emulsão por conta do pH? Conta pra gente nos comentários sobre suas experiências.

Em suma, esperamos que você tenha gostado desse post e qualquer dúvida ou sugestão você pode deixar um comentário.

Então a gente se vê no próximo post! Até lá.

Por Marcella Lemos e Ana Velho.

Referências Bibliográficas

Cosmetics Info. Glyceryl Stearate. Acesso em: 28 outubro 2021.

Humblebee & Me. Glyceryl Stearate. Acesso em: 28 outubro 2021.

UL Prospector. Lexemul® T MB. Acesso em: 28 outubro 2021.

Publicado por:Espiral de Ervas

feito por Marcella Lemos e Ana Velho

Um comentário sobre ldquo;Conhecendo o ingrediente Estearato de Glicerila SE

Deixe uma resposta